CP+ 2012 Yokohama-Japan

By Marcio Saiki - fevereiro 10, 2012

     No final do post há um video com a Nikon D800, a Nikon D4 e a Canon EOS 1DX.
   
     Estivemos na abertura da CP+ 2012 que aconteceu dia 9 de Fevereiro na cidade de Yokohama, Japão. Muitas são as novidades que estão sendo mostradas na feira, por isso dividiremos o post em várias partes, neste primeiro vou me limitar a falar de uma das câmeras mais aguardadas da atualidade, a Nikon D800
     Eu pensei em escrever um post imparcial, colocando realmente meu ponto de vista, mas isto é quase impossível visto que utilizo material Nikon e estou bastante satisfeito com o que tenho. Bastante não quer dizer totalmente, um dos pontos que gostaria de ver melhorado no meu equipamento era a resolução. E  minhas preces e de tantos outros fotógrafos foram ouvidas, a Nikon lançou a D800 com surpreendentes 36 megapixels, nem o mais entusiasmado dos nikonzeiros pensaria neste número há dois anos atrás. Até pensei em escrever neste post o seguinte o título: O Jogo Acabou, A Nikon Venceu. Mas, ao que tudo indica, é muito cedo para cantar vitória, se é que um dia isto existirá.


     Nesta nova câmera, quase tudo está muito melhor, começando pela enorme resolução. Lembro que em 2010 quando discutido sobre esse assunto na própria feira (CP+), os engenheiros das empresas tinham chegado a uma "resolução máxima" possível perante os sensores e a ótica das objetivas e este patamar era de 24 megapixels. Será que esqueceram de avisar para algum engenheiro da Nikon isto? rs! É muito provável que as outras companhias observem o mercado e se este reagir conforme a Nikon deseja, elas também entrem em ação nas suas novas linhas de produtos, mas isto é pro futuro.
     O novo sensor de autofoco também parece bem melhor, a Nikon diz que dá pra fazer foto aonde os olhos não vêem, o que me faz pensar no seguinte: Tudo bem, o sensor de autofoco é melhor, mas não dá pra aceitar as novas objetivas fixas com seu motor de autofoco mais lento que das câmeras, minha antiga 50mm f1.4D foca mais rápido por utilizar o motor da minha câmera. Já a nova utiliza o motor próprio e deixa muito a desejar. Deveria haver a opção de desligar o motor de autofocco da objetiva e utilizar o da câmera. Apesar da melhoria do sensor de autofoco que agora é o Multicam 3500FX igual da D4, os 51 pontos de foco continuam na mesma área central, será que não dá pra fazer como a Fuji que espalhou bem mais os pontos de foco?

     Na D800 o ISO começa em 100 e a extensão mais baixa chega ao equivalente ao ISO 50. Já para cima o ISO máximo natural é 6400 com possível expansão para 25600. Mesmo parecendo com um alcance menor que a D3s por exemplo, o ISO 6400 parece bem mais usável, principalmente comparado com a D700.
     Voltando a falar na resolução, na D800 o crop mode fica com apenas "16 megapixels' da área central do sensor. E pode-se escolher também um formato menos retangular, o 5/4 que deixa a câmera com aproximadamente 30 megapixels.

     Ao contrário da D700, a D800 agora filma e graças a Deus a Nikon também não economizou neste quesito, fez o que manda a cartilha; fullHD a 30fps e 720p a 60fps, com o plus de poder filmar em fullHD utilizando uma área cropada.
     Há agora um duplo slot de cartão, mas ao invés de colocar no XQD como parceiro do Compact Flash como na D4, adotou o SD card. Foram implementadas saídas de HDMI e USB3.0, meu imac chora quando leio este nome.



     O botão de tipos de pontos de foco sumiu, no seu lugar há uma chave seletora para Live View, Camera e Video. A seleção do tipo de ponto de foco ficou incorporada num botão sobre a chave seletora de modo de foco, como na D7000. Quem usava D200, D300, D300s e D700 vai estranhar. Outro item a se entranhar são os cantos mais arredondados e por último a bateria que mudou e assim põe fim a linha de câmeras que utilizava a EN-EL3, uma pena. Falando em bateria, o battery pack (vendido a parte) poderá ser usado com: duas destas novas baterias ou 8 pilhas ou uma bateria diferente EN-EL18 e esta serve na D4 como acontecia com a D700 que com o batterypack podia utilizar a das D3(D3, D3s e D3x).
     O viewfinder agora tem 100% de cobertura e já não era sem tempo, na D700 isto não acontecia. A D800 é 100 gramas mais leve que a D700 e aparentemente um pouco menor, vamos ver o que vão dizer aqueles que adoram câmeras grandes e pesadas.
     Na CP+ só havia a D800 para se testar, mas fico pensando que se a D800E que sai em abril vier com a anunciada melhoria de nitidez, será que alguém vai querer a D800?


CP+ 2012 Pacífico Yokohama, Minato Mirai, Yokohama, Kanagawa, Japan


   Ps. Não postei anteriormente, mas me vem a cabeça alguns números. Se a Nikon diz que o valor médio do "peso"de cada JPEG L Fine é de 16.3mb e de cada RAW de 74,4mb, um cartão de 1GB pode armazenar 61 fotos em JPEG L Fine ou 13 em RAW sem compressão (14bits). Eu utilizo somente RAW sem compressão e atualmente tenho cartões de 16GB que armazenam aproximadamente 600 fotos, se utilizá-los na D800 este número cairá para 208 o que me levaria a ter que adquirir cartões de 64GB. Os cartões da Sandisk da linha Extreme Pro processam informação a 90mb/s, assim como os da Lexar de 600x e estes seriam a escolha adequada para um arquivo RAW tão grande, senão cria-se um funil na passagem da informação para o cartão pela velocidade do cartão. Pois bem, um cartão Sandisk Extreme Pro de 64Gb está custando a bagatela de ¥33,000 ienes. Um fotógrafo que faça 500 fotos por semana, lotaria um HD de 2TB em menos de 1 ano. Isso falando somente no arquivo bruto, sem falar nos JPEGs que resultarão dos originais, dos arquivos em video, dos TIFF que eventualmente ele utilize, etc.
   E aí, vai encarar?

  Ps II. No folder da D800 há o seguinte texto:
D800E The ultimate attention to detail
Nikon engineers have developed a unique alternative for those seeking the ultimate in definition. The D800E* incorporates an optical filter with a all the anti-aliasing properties removed in order to facilitate eh sharpest images possible.
This is an ideal tool for photographers who can control light, distance and their subjects to the degree where they can mitigate the occurrence of moiré. Aside from the optical filter, all functions are features are the same as on the D800.


*Subject to limited availability.
Note: the D800E carries an increased possibility that moiré and false color will appear, compared to the D800. IR cut and antireflective coating properties of the optical filter remain the same with both versions.
For further details, please visit Nikon's website.


Traduzindo
D800E A atenção máxima aos detalhes
Os engenheiros da Nikon desenvolveram uma alternativa única para aqueles que buscam o máximo em definição. A D800E* incorpora um filtro óptico com todas as propriedades anti-serrilhamento removidas a fim de facilitar imagens mais nítidas possíveis.
Esta é uma ferramenta ideal para fotógrafos que conseguem controlar a luz, distância e seus assuntos para um patamar de poder atenuar a ocorrência de moiré. Afora o filtro óptico, todas as funções e características são as mesmas que da D800.


* Sujeito à disponibilidade limitada.
Nota: o D800E carrega uma maior possibilidade de que moiré e cor falsa aparecerão, em comparação com o D800. corte Infravermelho e propriedades de revestimento anti-reflexo do filtro óptico permanecem iguais, em ambas as versões.
Para mais detalhes, visite o site da Nikon.

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários