Stop, for a while!

By Marcio Saiki - março 18, 2011

     Diante da catástrofe que ocorreu no país dia 11 de março de 2011, estamos todos paralisados. Aqui em Aichi-ken onde me encontro neste momento a vida está quase normal, exceto pelo grande número de amigos, cliente e alunos que não estão trabalhando neste momento. A falta de alguns produtos nas prateleiras como arroz e água é um tanto estranha mas totalmente compreensível. As aulas de fotografia continuam no ritmo habitual, o que não justifica a falta de post, mas fica difícil falar (escrever) sobre qualquer assunto que não seja algo ligado ao terremoto, tsunami ou vazamento radioativo.
     Para os que acompanham este blog lá do Brasil e não conhecem essa região onde estou, ela fica a mais de 600 km de Fukushima, então aqui está bem mais tranquilo. Sentimos o tremor do dia 11 no exato momento que eu estava terminando uma aula sobre técnica de imagem para alunos do Hellowork (Agência Nacional de Empregos), saímos todos calmamente do prédio e depois dispensamos os alunos pois há muitos pais e mães entre eles e a preocupação com filhos é sempre grande.
      Falando em filhos, quero agradecer e dizer que tenho 2 filhas que são meu orgulho, que são tudo o que um pai pode desejar, que eu estarei para elas pro que der e vier, que estou morrendo de vontade de ir ao Brasil vê-las mas não nesta hora. Agora mais do que nunca este país que tem feito tanto por nós vai precisar de toda a ajuda possível. Se a situação parece grave para mim, imagina para os que realmente foram afetados em Sendai e Fukushima.
     Eu ainda não fui para lá, tenho pensado bastante se devo ou não, se posso ou não, se consigo ou não. Se eu for será para ajudar ou fotografar? Não quero me tornar mais uma boca a alimentar por lá, isto é tudo o que eles não precisam agora. Mesmo estando longe, creio que todos podemos ajudar, como muitos brasileiros estão fazendo, se mobilizando para arrecadar roupas, água e dinheiro. Os japoneses é claro estão também fazendo sua parte, há várias empresas onde podemos fazer nossa contribuição. Desde dia 15 vejo os estudantes da Universidade de Nagoya fazendo plantão das 7 da manhã até o último trem nas estações de Kanayama e Nagoya. Em dois dias eles já arrecadaram 55 milhões de ienes, é uma galera muito animada, não perde o pique nem nesta temperatura que estamos sentindo hoje, próximo do zero.
     Também ainda não cogitei a idéia de ir embora para o Brasil ou qualquer outro lugar e mesmo que pense nisto, agora é tarde, os vôos estão lotados.





Srs. Clientes. Devido a prioridade que está sendo dada as áreas devastadas para o envio da água, não é possível adquirir grandes quantidades. Nos desculpe pelo transtorno, porém com o sistema de limitação, só é possível a aquisição de até 6 garrafas por pessoa.



  • Share:

You Might Also Like

3 comentários