Paparaceo

By Marcio Saiki - setembro 17, 2009

Em 1960 Federico Felinni finaliza a obra La Dolce Vita, uma produção cinematográfica franco-italiana que ganharia posteriormente diversos prêmios dentros os quais um Oscar de Melhor Figurino.
E o que isto tem a ver com fotografia? Nada. Aliás quando se trata de cinema tudo tem a ver com fotografia, mas neste caso pouca coisa mesmo.
Marcello Mastroianni representa o jornalista Marcello Rubini, um profissional dedicado a escrever sobre a vida pessoal de artistas e seu parceiro de trabalho é Walter Santesso que fica com o encargo de interpretar o fotógrafo Signore Paparazzo. O nome paparazzo Felini derivou de um mosquito italiano, o Paparaceo.
O filme é muito bom, um dos melhores que já assisti e vale a pena conferir.
Pensei neste texto porque um amigo me falou que a Globo novamente colocará na novela principal um ou dois personagens com a profissão de fotógrafo e isto sempre gera aquela pequena polêmica entre os profissionais: generaliza a profissão, cria estigmas, etc e tal. Eu mesmo já passei por isso, mas levo na brincadeira, um amigo daqueles de longas datas me chamava de Jorge Tadeu, o retratista (Pedra Sobre Pedra). Ainda bem que as coincidências param na profissão, pois ainda estou vivo, não virei árvore, nem fico tentando seduzir as mulheres casadas e carentes da cidade.

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários